GN 2:24 Portanto deixará o homem o seu pai e a sua mãe, e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma só carne.

Sou casado e amo minha esposa. Em nossa diferenças – ainda bem que elas existem – nos completamos e nos complementamos. Em nosso amor é gerado o equilíbrio, equilíbrio este que só é possível quando o fiel da balança é Deus. Nos tornamos uma só carne, conforem o texto. Então se sou um com minha esposa, significa que eu possuo o meu lado feminino. Ah, pensa besteira não. O que eu tô falando é que eu posso entender as necessidades, os anseios e compreender as características peculiares de minha esposa nesta condição de ser um com ela. Isto chama-se empatia. É, muitos casamentos acabam porque as pessoas vêem a união como Eu E Você. E, nesta condição, ao mínimo sinal de conflito, a equação é resolvida com a separação. Mas em Deus, podemos experimentar o casamento Eu + Você, onde o conflito torna-se um catalisador para unir e forjar ainda mais o caráter uno desta união. É claro, a minha esposa também possui o seu lado masculino. Inda bem.

Tony.

 

Anúncios