Duas  senhoras distintas se encontram após um bom tempo sem se verem. Uma pergunta à outra:
– Como vão seus dois filhos… a Rosa e o Francisco?
– Ah! querida… a Rosa casou-se muito bem. Tem um marido maravilhoso. É ele que levanta de madrugada para trocar as fraldas do meu netinho, faz o café da manhã, lava as louças e ajuda na faxina. Só depois é que sai para trabalhar. Um amor de genro! Benção de Deus!
– Que bom, hein, amiga?! E o seu filho, o Francisco? Casou também?
– Casou sim, querida. Mas tadinho dele, deu azar demais. Casou-se muito mal… Imagina que ele tem que levantar de madrugada para trocar as fraldas do meu netinho, fazer o café da manhã, lavar a louça e ainda tem que ajudar na faxina! E depois de tudo isso ainda sai para trabalhar, para sustentar a preguiçosa da minha nora.

Vi lá -> http://coruja.updateordie.com/

Impressionante como o Homem sempre busca o conveniente. Mas o piór é quando este conveniente refere-se a Deus.

As conclusões são de sua inteira responsabilidade. Ou não.

Tony.