Escrevi este texto para o Informativo do Ministério de Música da ABBA. Espero que possa te edificar.

Você acha que Deus está interessado na sua música?
Não.
Ele não está interessado no quanto você toca bem, ou no quanto você canta bem.
Isto não interessa a Deus quando falamos da adoração que devemos dar a Ele.
Deus olha sim para o coração que se entrega plenamente à adoração, verdadeira, intensa, desprovida de ego, espontânea e versada no espírito.
Mas vamos novamente à pergunta inicial.
Você acha que Deus está interessado na sua música?
Sim. É claro que sim.
Deus ama ver você cantando, tocando, dançando, pulando, aplaudindo, correndo para ele, expressando sua alegria e júbilo.
Deus olha para o seu coração no momento em que você O adora, mas Ele também presta atenção, e muita, no zelo com o qual você trata o dom que Ele te deu.
Veja bem, uma pessoa que está adorando ao Senhor no seu secreto ou em um culto não precisa se preocupar com questões técnicas como afinação, harmonizações, etc.
Ela só precisa adorar.
Mas você, por pertencer a um ministério, por exercer um chamado de Deus, por possuir um dom específico para a música, deve zelar para fazer o melhor para o Senhor, adorando-O com todo o coração e, ao mesmo tempo, sendo o melhor possível na área em que você atua. Se é no coral, que você seja o melhor naquela posição.
Se é tocando um instrumento, que você seja o melhor instrumentista naquele momento.
Se é ministrando, que você seja o melhor ministro naquele momento.
Não o melhor para os homens, porque os homens fazem um ranking: este é o primeiro, este é o segundo…
Mas o melhor para Deus, pois para Ele todos podemos ser os primeiros
“Ok, mas existem pessoas que cantam, tocam, ministram com mais habilidade que eu.”
Amado, não é esta a questão.
É claro que podem existir (e sempre existirão) pessoas com uma voz mais bonita ou uma técnica mais apurada mas, quando você estiver escalado para cantar ou tocar, você tem que ser o melhor comparado a você mesmo. O que isto significa? Significa que você tem que superar os seus próprios limites para ofertar o melhor para Deus.
Superar o limite é dar algo a mais.
“Não te ofertarei sacrifícios que a mim não custem nada.”
E sacrifício implica em tratar com zelo os instrumentos que você usa para adorar ao Pai.
Ensaiar e cuidar da sua voz. Buscar um tempo de aprimoramento do dom que Deus te deu. Zelar pelo que você tem em suas mãos. Cuidar do seu equipamento.
Pó não combina com a obra de Deus. O seu instrumento deve estar como um espelho de tão limpo e brilhante. No momento em que você pega o seu instrumento e começa a limpá-lo, com carinho, com paciência, tirando o pó de cada reentrância, tirando a sujeira, o suor que ficou de sua mão, no momento em que você usa um suave pano para lustrar o seu equipamento, você está adorando ao Senhor. Sim, cuidar com zelo do equipamento que Deus lhe deu também é um ato de adoração ao Senhor.
Imagine você tocar um violão ou uma guitarra onde as cordas estão enferrujadas, velhas e sujas. Não é possível oferecer uma verdadeira adoração em um teclado empoeirado. Imagine só um coralista com a sua beca suja de refrigerante, ou batom, ou café. Imagine esta beca amassada. Não podemos ser rotos diante de Deus.
Por que, se Deus não olha mas sente o perfume da minha adoração?
Por que?
Porque Deus quer usar você para tocar a vida de pessoas. Pessoas que vêm de um mundo que as trata mal, de um mundo sujo, podre e perdido. Como você vai poder tocar a vida destas pessoas se você se mostra, exteriormente, sujo e sem zelo?
O reino de Deus é um reino de ordem e limpeza.
Temos por obrigação espelhar em nosso exterior aquilo que vivemos interiormente.
O sangue de Jesus nos purifica, nos limpa de todas as impurezas e nos torna belos aos olhos do Pai.
Devemos nos apresentar assim. Puros, limpos e belos para que o mundo veja, através de nossas vidas, uma vida pura, limpa e bela e deseje isso.
Então, todo o nosso sacrifício e empenho nos ensaios, na manutenção dos equipamentos, no zelo com nossas vestimentas terá valido a pena. Seremos então usados como instrumentos nas mãos de Deus para que vidas conheçam a verdadeira Vida.
Seremos então Adoradores, em Verdade e em Espírito.

Tony
Ministério de Música