março 2006



obs: como o aniversário da Meggie é amanhã, dia 1º,
antecipamos as comemorações.

Certa vez um homem caminhava pela campo num dia ensolarado.
Pensava desta forma:

– Se tivesse um carro novo, seria feliz;
– Se tivesse uma casa grande, seria feliz;
– Se tivesse um excelente trabalho, seria feliz;
– Se tivesse uma parceira perfeita, seria feliz…
Quando tropeçou em uma sacolinha cheia de pedras.
Ele começou a jogar as pedrinhas uma a uma no mar cada vez que dizia:
– Seria feliz se tivesse…

Assim o fez até que somente ficou com uma pedrinha na sacolinha, que decidiu guardá-la.
Ao chegar em casa percebeu que aquela pedrinha tratava-se de um diamante muito valioso.
Você imagina quantos diamantes ele jogou ao mar sem parar para pensar?

Assim são as pessoas. Jogam fora seus preciosos tesouros por estarem esperando o que acreditam ser perfeito ou sonhando e desejando o que não têm, sem dar valor ao que têm perto delas.

Se olhassem ao redor, parando para observar, perceberiam quão afortunadas são. Muito perto de si está sua felicidade.
Cada pedrinha deve ser observada, pode ser um diamante valioso.
Cada um de nossos dias pode ser considerado um diamante precioso, valioso e insubstituível.
Depende de cada um aproveitá-lo ou lançá-lo ao mar do esquecimento para nunca mais recuperá-lo.

Um homem foi ao barbeiro.
E enquanto tinha seus cabelos cortados conversava com ele.
Falava da vida e de Deus. Dai a pouco, o barbeiro incrédulo não agüentou
e falou:
– Deixa disso, meu caro, Deus não existe!
– Por quê?
– Ora, se Deus existisse não haveria tantos miseráveis, passando fome!
Olhe em volta e veja quanta tristeza. É só andar pelas ruas e enxergar!
– Bem, esta é a sua maneira de pensar, não é?
– Sim, claro!
O freguês pagou o corte e foi saindo, quando avistou um maltrapilho
imundo, com longos e feios cabelos, barba desgrenhada, suja, abaixo do
pescoço. Não agüentou, deu meia volta e interpelou o barbeiro:
– Sabe de uma coisa? Não acredito em barbeiros!
– Como?
– Sim, se existissem barbeiros, não haveria pessoas de cabelos e barbas
compridas!
Respondeu o barbeiro :- Ora, eles estão assim porque querem. Se
desejassem mudar, viriam até mim ! Respondeu o barbeiro
– Agora, você entendeu.

Um freqüentador de Igreja escreveu para o editor de um jornal e reclamou que não faz sentido ir à Igreja todos os domingos.

“- Eu tenho ido à Igreja por 30 anos”, ele escreveu, ” e durante este tempo eu ouvi uns 3.000 sermões.” “Mas por minha vida, eu não consigo lembrar nenhum deles… Assim, eu penso que estou perdendo meu tempo e os Padres e Pastores estão desperdiçando o tempo deles pregando sermões!”

Esta carta iniciou uma grande controvérsia na coluna “Cartas ao Editor”, para prazer do Editor e Chefe do jornal. Isto foi por semanas, recebendo e publicando cartas no assunto, até que alguém escreveu este argumento:

“- Eu estou casado já há 30 anos. Durante este tempo minha esposa deve ter cozinhado umas 32.000 refeições. Mas, por minha vida, eu não consigo me lembrar do cardápio de nenhuma destas 32.000 refeições. Mas de uma coisa eu sei …
Todas elas me nutriram e me deram a força que eu precisava para fazer o meu trabalho.
Se minha esposa não tivesse me dado estas refeições, eu estaria hoje fisicamente morto.
Da mesma maneira, se eu não tivesse ido à Igreja para alimentar minha fome espiritual, eu estaria hoje morto espiritualmente.

Quando a gente está resumido a NADA… DEUS ESTÁ POR CIMA DE TUDO!

Fé vê o invisível, acredita no inacreditável, e recebe o impossível!

Graças a Deus por nossa nutrição física e espiritual!”

A verdadeira doação é dar-se por inteiro, sem restrições.
Gratidão de quem ama não coloca limites para os gestos de ternura.
Então sejamos sempre gratos, mas sem esperar pelo reconhecimento de ninguém.
Gratidão com amor não apenas aquece quem recebe, como reconforta quem oferece.

Próxima Página »