Um dia, na sala de aula, a professora estava explicando a teoria da evolução aos alunos. Ela perguntou a um dos estudantes:

-Tomás, vês a árvore lá fora?

-Sim – respondeu o menino.

A professora voltou a perguntar:

-Vês a grama?

E o menino respondeu prontamente:

-…Sim.

Então a professora mandou Tomás sair da sala e lhe disse para olhar pra cima e ver se ele enxergava o céu.

Tomás entrou e disse:

-Sim, professora. Eu vi o céu.

-Vistes a Deus? – Perguntou a professora.

O menino respondeu que não.

A professora, olhando para os demais alunos da sala, disse:

É disso que eu estou falando! Tomás não pode ver a Deus, porque Deus não está ali! Podemos concluir então que Deus não existe.

Nesse momento Pedrinho se levantou e pediu permissão à professora para fazer mais algumas perguntas a Tomás.

-Tomás, vês a grama lá fora?

-Sim.

-Vês as árvores?

-Siiiiimmmmm.

-Vês o céu?

-Siiiiiimmmmmm!

-Vês o cérebro da professora?

-Não – disse Tomás.

Pedrinho então, dirigindo-se aos seus companheiros, disse:

-Colegas, de acordo com o que aprendemos hoje, concluimos que a professora não tem cérebro.

Anúncios