maio 2002


DUNAMYS – APERFEIÇOANDO A GERAÇÃO

31/05/2002

20:00 Hs

Louvor: Ministério de Música ABBA

Abertura: Thomas Ros

Mensagem: Arno Pauls (Ministério Evangelístico)

01/06/2002

10:00 Hs

Louvor: Ministério de Música ABBA

Saudação: Edson Mariano

Mensagem: Djalma Toledo (Ministério Profético)

12:00 Hs

Almoço

14:30 Hs

Encontro de Líderes de Jovens

Louvor: Ministério de Música ABBA

Mensagem: Plácido – Papi (Ministro de Jovens C.C. ABBA)

19:30 Hs

Reunião de Oração

20:00 Hs

Louvor: Ministério de Música ABBA

Saudação: Mário; Oração: Thomas Ros; Oferta: Marco Maia

Mensagem: Pio Carvalho (Ministério Apostólico)

02/06/2002

10:00 Hs

Louvor: Ministério de Música ABBA

Saudação: Samuel Ansay

Mensagem: Ronald Gortz (Ministério de Ensino)

EU É QUE FIZ ISTO…

I Reis 12:24

Meu filho, eu hoje tenho uma mensagem para você: quero segredá-la ao seu ouvido para que ela possa dissipar as nuvens escuras que surjam na sua vida e amaciar os

lugares ásperos que você tenha que atravessar. É breve , apenas cinco palavras, mas deixe penetrar no íntimo da sua alma e use-a como travesseiro para reclinar a fronte cansada.

“EU É QUE FIZ ISTO!”

Você já tinha pensado antes que tudo o que lhe concerne também concerne a mim? Pois aquele que toca em você, toca na menina dos meus olhos. (Zc 2:8)

Você é muito precioso aos meus olhos (Is 43:4) Portanto… Educá-lo é o meu maior prazer.

Quero que você entenda que, quando as tentações o assaltam e o inimigo vem como um rio, quero que saiba que fui Eu quem o permitiu, que a sua fraqueza precisa da minha força, e que a sua segurança está em me deixar combater em seu lugar. Você está em circustâncias difíceis, cercado de pessoas que não o compreendem, que não consultam o seu gosto, e o deixam de lado? Eu é que fiz isto. Você não está aonde está por acaso. Você não me pediu para torná-lo humilde? Veja, então, que eu o coloquei exatamente na escola em que essa lição é aprendida. Seus ambientes e seus companheiros só estão servindo para a operação da minha vontade. Você está em ificuldades financeiras? Eu é que fiz isto. Meus suprimentos são inesgotáveis (fp 4:19) Eu quero levá-lo a provar minhas promessas. Você está passando pelo vale da dor? Eu é que fiz isto. Eu sou o “homem das dores que sabe o que é padecer”. Deixei que os recursos do consolo terreno o desapontasse a eterna consolação (2 ts 2:16, 17)

Eu não conseguia a sua atenção nos seus dias mais atarefados e queria ensinar-lhe algumas lições mais profundas, alguns dos meus maiores obreiros são pessoas

afastadas do serviço ativo, a fim de que possam aprender a manejar a arma da oração. Coloco, hoje este vaso de bálsamo santo. Use-o livremente. Toda circustancia que se levantar, cada palavra que o ferir, cada interrupção que o queira impacientar, cada revelação da sua fraqueza seja ungida com ele. O ferrão desaparecerá, quando você aprender a ver-Me em todas as coisas…

Emy

Emy era uma linda menina de 3 aninhos de idade. Ela morava em algum lugar dos EUA, em frente ao mar. Sua família era cristã.

Eles iam todos os domingos à igreja e faziam culto doméstico… Emy era muito feliz! Ela amava sua família e admirava os olhos azuis de seu pai, sua mãe

e seus irmãos. Todos na casa de Emy tinham olhos azuis. Todos…MENOS EMY!!!

O sonho de Emy era ter olhos azuis como o mar… Ah! como Emy desejava isso!!!! Um dia, na escola dominical, ouviu a “tia” dizer:

“DEUS RESPONDE A TODAS AS ORAÇÕES!”

Emy passou o dia todo pensando nisso… À noite, na hora de dormir, ajoelhou ao lado da sua cama e orou:

“Papai do Céu, muito obrigada porque você criou o mar que é tão bonito!

Muito obrigada pela minha família. Muito obrigada pela minha vida! Gosto muito de todas as coisas que você fez e faz!

Mas…gostaria de pedir…por favor… quando eu acordar amanhã, quero ter olhos azuis como os da mamãe! Em nome de Jesus, amém.”

Ela teve fé. A fé pura e verdadeira de uma criança. E, ao acordar, no dia seguinte, correu para o espelho. Olhou…e qual era a cor de seus olhos?…

CONTINUAVAM CASTANHOS!!

Por que Deus não ouviu EMY? Por que não atendeu ao seu pedido? Isso teria fortalecido sua fé?

Bem…naquele dia, Emy aprendeu que NÃO também era resposta!

A menininha agradeceu a Deus do mesmo modo… mas…não entendia…só confiava.

Anos depois, Emy foi ser missionária na Índia. Ela “comprava crianças para Deus” (as crianças eram vendidas por suas famílias – que passavam fome – para

serem sacrificadas no templo, e Emy as “comprava” para libertá-las desse sacrifício).

Mas, para poder entrar nos “templos” da Índia, sem ser reconhecida como estrangeira, precisou se disfarçar de indiana: passou pó de café na pele, cobriu os cabelos,

vestiu-se como as mulheres do local e entrava livremente nos locais de venda de crianças. Emy podia caminhar tranqüila em todo “mercado infantil”, pois aparentava

ser uma indiana. Um dia, uma amiga missionária olhou para ela disfarçada e disse:

“Puxa, Emy! Você já pensou como você faria para se disfarçar se tivesse olhos claros como os de todos da sua família? Que Deus inteligente nós servimos… Ele lhe deu olhos bem escuros, pois sabia que isso seria essencial para a missão que lhe confiaria depois!!!”

Essa amiga não sabia o quanto Emy havia chorado na infância por não ter olhos azuis… Mas Emy pôde, enfim, entender o porquê daquele não de Deus há tantos

anos! Bem…o que eu queria dizer com essa longa e bonita história?

Apenas dizer que DEUS ESTÁ NO CONTROLE DE TUDO!!!

Ele conhece cada lágrima que já rolou do canto dos seus olhos… Ele sabe que, talvez, você quisesse ”olhos de outra cor”… Ele ouve, sim, TODAS as orações…

Mas Ele as reponde de modo sábio! Não precisa chorar se seus olhos continuam castanhos… ou se você ainda não foi atendida(o) como gostaria.

DEUS TEM O CONTROLE DE TUDO!!!

Tenha sempre esta certeza no seu coração!!

DEIXE O BARRO SECAR

Mariana ficou toda feliz porque ganhou de presente um joguinho de chá, todo azulzinho, com bolinhas amarelas. No dia seguinte, Júlia, sua amiguinha, veio bem cedo convidá-la para brincar. Mariana não podia porque ia sair com sua mãe naquela manhã. Júlia, então, pediu à coleguinha que lhe emprestasse o seu conjuntinho de chá para que ela pudesse brincar sozinha na garagem do prédio. Mariana não queria emprestar, mas, com a insistência da amiga, resolveu ceder, fazendo questão de

demonstrar todo o seu ciúme por aquele brinquedo tão especial.

Ao regressar do passeio, Mariana ficou chocada ao ver o seu conjuntinho de chá jogado no chão. Faltavam algumas xícaras e a bandejinha estava toda quebrada. Chorando e muito nervosa, Mariana desabafou: “Está vendo, mamãe, o que a Júlia fez comigo? Emprestei o meu brinquedo, ela estragou tudo e ainda deixou jogado no chão.” Totalmente descontrolada, Mariana queria, porque queria, ir ao apartamento de Júlia pedir explicações. Mas a mamãe, com muito carinho, ponderou:

Filhinha, lembra daquele dia quando você saiu com seu sapatinho novo todo branquinho e um carro, passando, jogou lama em seu sapato? Ao chegar à sua casa você queria lavar imediatamente aquela sujeira, mas a vovó não deixou. Você lembra do que a vovó falou?

Ela falou que era para deixar o barro secar primeiro. Depois ficava mais fácil limpar.

Pois é, minha filha! Com a raiva é a mesma coisa. Deixa a raiva secar primeiro. Depois fica bem mais fácil resolver tudo.

Mariana não entendeu muito bem, mas resolveu ir para a sala ver televisão. Logo depois alguém tocou a campainha Era Júlia, toda sem graça, com um embrulho na mão. Sem que houvesse tempo para qualquer pergunta, ela foi falando:

Mariana, sabe aquele menino mau da outra rua que fica correndo atrás da gente? Ele veio querendo brincar comigo e eu não deixei. Aí ele ficou bravo e estragou o brinquedo que você havia me emprestado. Quando eu contei para a mamãe ela ficou preocupada e foi correndo comprar outro brinquedo igualzinho para você. Espero que você não fique com raiva de mim. Não foi minha culpa.

Não tem problema, disse Mariana, minha raiva já secou. E, tomando a sua coleguinha pela mão, levou-a para o quarto para contar a história do sapato novo que havia sujado de barro.

Segure seus ímpetos, deixe o barro secar para depois limpá-lo. Assim você não correrá o risco de cometer uma injustiça.

SAI PREGUIÇA!

Preguiçoso, aprenda uma lição com as formigas! Elas não têm líder, nem chefe, nem governador, mas guardam comida no verão, preparando-se para o inverno. Preguiçoso, até quando você vai ficar deitado? Quando vai se levantar? Então o preguiçoso diz: Eu vou dormir somente um pouquinho, vou cruzar os braços e descansar mais um pouco. Mas, enquanto ele dorme, a pobreza o atacará como um ladrão armado

Pv 6.6-11



Hoje é para muitos o último dia de trabalho na semana e para outros apenas mais um. Ambos podemos ser vítimas desta famigerada preguiça. Ocorre que nem sempre estamos atentos aos efeitos e conseqüências que ela traz a nossa vida. Especialmente num tempo de desemprego e competição cada vez mais acirrada pelos postos de trabalho.

A sobrevivência em SP é cada vez mais cara e os preguiçosos com certeza terão dificuldades de manter-se com dignidade. Nesta manhã a Bíblia nos ensina uma lição usando as formigas.

Pensemos um pouco nelas: as formigas. São extremamente determinadas em suas tarefas e funções(basta assistir o filme bug life = vida de inseto), trabalham com coordenação e equilíbrio, não desistem mesmo que haja empecilhos(tente por exemplo atrapalhar a vida das formigas sem o uso de inseticidas e descobrirá como elas são persistentes), têm noção exata do tempo e das estações, não precisam de quem lhes dê ordens, etc.. O que fazem as formigas no inverno? Será que elas se espreguiçam e hibernam como fazem alguns animais no inverno?

Quando eu era menino pensava que as formigas comiam as folhas que cortavam das árvores e plantas. Ocorre que elas não comem as folhas que cortam e carregam para dentro dos formigueiros. As formigas são cultivadoras de fungos e é deles que elas se alimentam.

Isto indica que durante o inverno elas ainda trabalharão muito para que a matéria orgânica(folhas) seja decomposta e assim dê condições para que os saborosos fungos sejam cultivados, colhidos, armazenados e alimentem a população inteira do formigueiro: operárias, guerreiras e a rainha e sua corte. O que ocorre conosco quando somos visitados pela preguiça? Bom ela nos assalta e nos impede de crescer, prosperar e lucrar!

“O preguiçoso fica pobre, mas quem se esforça no trabalho enriquece. Quem tem juízo colhe no tempo certo, mas quem dorme na época da colheita passa vergonha”(Provérbios 10.4,5).

Um bom e animado dia para você e com a graça de Deus renovando as suas forças diga: sai preguiça!

Ministério Jadai

É apropriado que a mulher cristã use jóias ou maquilagem, tinja os cabelos ou faça coisas similares?

No passado e na atualidade, alguns que afirmam seguir a Bíblia desenvolveram conceitos fortes, mas diferentes, sobre o adorno.

Em certas igrejas, as mulheres evitam totalmente o uso de maquilagem e jóias. Por exemplo, o livro The Amish People (Os Amish) relata que eles “restringem sua aparência física porque acham que qualquer membro que tenha forte interesse na aparência mundana está em perigo, visto que [esse] interesse deve ser focalizado em considerações espirituais em vez de físicas. Alguns . . . citam as Escrituras.”

O texto citado então foi 1 Samuel 16:7: “Jeová disse a Samuel: ?Não olhes para a sua aparência e para a altura da sua estatura . . . O mero homem vê o que aparece aos olhos, mas quanto a Jeová, ele vê o que o coração é.?” Contudo, este texto referia-se à altura de Eliabe, irmão de Davi. É óbvio pelo contexto que Deus não estava comentando ali sobre práticas relacionadas com o arrumar-se, tais como se Davi ou seus irmãos usassem penteados especiais ou roupas enfeitadas. ? Gênesis 38:18; 2 Samuel 14:25, 26; Lucas 15:22.

Isto ilustra que alguns dos que afirmam que os cristãos devem ser distintivamente naturais, sem usar maquilagem ou jóias, buscam apoio em textos aplicados de modo errôneo. A Bíblia, de fato, não faz uma consideração pormenorizada da maneira de arrumar-se nem aprova determinadas práticas cosméticas ao passo que proíbe outras. O que ela realmente dá são orientações razoáveis. Consideremo-las, e vejamos como podem ser aplicadas hoje.

O apóstolo Paulo deu a orientação inspirada: “Desejo que as mulheres se adornem em vestido bem arrumado, com modéstia e bom juízo, não com estilos de trançados dos cabelos, e com ouro, ou pérolas, ou vestimenta muito cara.” (1 Timóteo 2:9) Pedro escreveu similarmente: “Não seja o vosso adorno o trançado externo dos cabelos e o uso de ornamentos de ouro ou o trajar de roupa exterior, mas, seja a pessoa secreta do coração, na vestimenta incorruptível dum espírito quieto e brando, que é de grande valor aos olhos de Deus.” ? 1 Pedro 3:3, 4.

As palavras gregas traduzidas por “adornem”, “bem arrumado” e “adorno” são formas de kó·smos, que também é a raiz da palavra “cosmético”, no sentido de “contribuir para a beleza especialmente da cútis”. Portanto, esses textos ajudam-nos a responder perguntas sobre o uso de cosméticos ou maquilagem e sobre outros aspectos do adorno feminino.

Queriam Paulo e Pedro dizer que as cristãs têm de evitar trançar os cabelos, usar pérolas e jóias de ouro, ou, por extensão, evitar usar cosméticos? Não. Afirmar que eles queriam dizer isto significaria que as cristãs também deviam evitar ?usar roupas exteriores?. No entanto, Dorcas, a quem Pedro ressuscitou, era amada porque fazia “roupas exteriores” para outras irmãs. (Atos 9:39)

Assim, 1 Timóteo 2:9 e 1 Pedro 3:3, 4 não querem dizer que as irmãs devem evitar trançados, pérolas, roupas exteriores e assim por diante. Antes, Paulo frisava a necessidade de modéstia e bom juízo na maneira de as mulheres se arrumarem. Pedro mostrou que as mulheres devem dar mais atenção a seu espírito íntimo a fim de ganharem o marido incrédulo, não dando ênfase à aparência ou à maquilagem.

Em termos simples, a Bíblia não proíbe todos os esforços de melhorar ou embelezar a aparência. Alguns dos servos de Deus, tanto homens como mulheres, usavam jóias. (Gênesis 41:42; Êxodo 32:2, 3: Daniel 5:29) A fiel Ester consentiu submeter-se a um extensivo tratamento de beleza com óleos cosméticos, perfumes e massagens. (Ester 2:7, 12, 15; compare isto com Daniel 1:3-8.) Deus disse que figurativamente ataviava a nação de Israel com pulseiras, colar, argola para a narina e arrecadas para as orelhas. Isto contribuía para ela ficar “muitíssimo bonita”. ? Ezequiel 16:11-13.

O relato em Ezequiel, porém, traz uma lição contra focalizarmos a atenção na aparência. Deus disse: “Começaste a confiar na tua lindeza, e a tornar-te prostituta por causa do teu nome, e começaste a derramar os teus atos de prostituição sobre todo transeunte.” (Ezequiel 16:15; Isaías 3:16, 19) Assim, Ezequiel 16:11-15 sublinha a sabedoria dos posteriores conselhos de Paulo e Pedro sobre não dar ênfase à aparência. Se a mulher decidir adornar-se com jóias, a quantidade e o estilo devem condizer com a modéstia, não sendo excessivas ou ostentosas e extravagantes. ? Tiago 2:2.

Que dizer de a cristã usar cosméticos, tais como batom, blush, sombra e rímel? Arqueólogos em Israel e nas vizinhanças encontraram recipientes de maquilagem, bem como aplicadores e espelhos. Sim, as mulheres no antigo Oriente usavam cosméticos, que foram os precursores de muitos dos produtos modernos. O nome de uma das filhas de Jó, Querém-Hapuque, provavelmente significava “Chifre de Pintura Preta (Para os Olhos)”, ou um recipiente de maquilagem para os olhos. ? Jó 42:13-15.

Alguns cosméticos eram usados em Israel; no entanto, exemplos bíblicos mostram o perigo de se ir a extremos. Anos depois de tornar-se rainha de Israel, Jezabel ?pintou os olhos de preto e arrumou belamente a cabeça?. (2 Reis 9:30) Mais tarde, ao descrever como a nação de Israel buscou a atenção imoral de nações pagãs, Deus disse que ela ?ataviava-se com enfeites de ouro, alargava os olhos com pintura preta e se fazia bonita?. (Jeremias 4:30; Ezequiel 23:40) Nem esses versículos nem outros dizem que é errado usar meios artificiais para realçar a aparência. Todavia, a história de Jezabel sugere que ela punha tanta pintura preta em torno dos olhos que isto era notado a distância, até por Jeú, fora do palácio. Qual é a lição? Não use maquilagem carregada, de modo exagerado.

Naturalmente, é pouco provável que a mulher que usa jóias ou maquilagem ache que os métodos e a quantidade que usa são inapropriados. Mas, não se pode negar que, sentindo-se insegura ou influenciada pela publicidade exploradora, a mulher poderia criar o hábito de usar maquilagem em excesso. Poderia ficar tão acostumada com a resultante aparência que não se daria conta de que conflita com a “modéstia e bom juízo” da maioria das mulheres cristãs. ? Veja Tiago 1:23, 24.

Deve-se admitir que os gostos variam, algumas mulheres usam pouca ou nenhuma maquilagem ou jóias, outras usam mais. Portanto, é sábio não julgar aquela que usa uma quantidade diferente de maquilagem ou de jóias. Outro fator a considerar são os costumes locais. Serem alguns estilos aceitos em outro país (ou comuns no passado) não significa que são aconselháveis localmente hoje.

A mulher cristã sábia de vez em quando reavalia a maneira de se arrumar, perguntando-se com toda a honestidade: ?Será que, em geral, uso jóias ou maquilagem em maior quantidade (ou com mais ousadia) do que a maioria das cristãs na região em que moro? Moldo a maneira que me arrumo em imitação de colunáveis narcisistas ou de vaidosas estrelas de cinema, ou sou guiada principalmente pelo conselho em 1 Timóteo 2:9 e 1 Pedro 3:3, 4? Sim, será que a maneira de me arrumar é realmente modesta, mostrando genuíno respeito pela opinião e pelos sentimentos dos outros? ? Provérbios 31:30.

As mulheres que têm marido cristão podem pedir-lhe comentários e conselhos. Além disso, quando solicitados com sinceridade, conselhos úteis podem ser obtidos de outras irmãs. Mas, em vez de recorrer a uma amiga que tem gosto similar, talvez seja melhor conversar com irmãs de mais idade cujo equilíbrio e sabedoria são respeitados. (Veja 1 Reis 12:6-8.) A Bíblia diz que mulheres idosas reverentes podem fazer “as mulheres jovens recobrar o bom senso . . . para serem ajuizadas, castas . . . , para que não se fale da palavra de Deus de modo ultrajante”. (Tito 2:2-5) Nenhuma cristã madura desejaria que ?se falasse de modo ultrajante? da Palavra ou do povo de Deus por ela usar jóias ou maquilagem de forma imodesta.

O relato bíblico sobre Tamar mostra que a maneira de a mulher se arrumar pode revelar de que tipo ela é, enviando uma forte mensagem. (Gênesis 38:14, 15) Que mensagem transmite o penteado duma mulher cristã e a cor de seus cabelos (se tingidos) ou as jóias e cosméticos que usa? Seria: Esta é uma serva de Deus, limpa, modesta e equilibrada?

Alguém que vê os cristãos no ministério de campo, ou que assiste às nossas reuniões, deve ficar com boa impressão. Os que observam geralmente ficam. A maioria das mulheres cristãs não dá motivo para alguém de fora concluir que sejam, por um lado, desmazeladas, por outro, muito maquiladas ou adornadas; antes, arrumam-se “dum modo próprio das mulheres que professam reverenciar a Deus”. ? 1 Timóteo 2:10.

[Nota(s) de rodapé]

No terceiro século EC, Tertuliano disse que as mulheres “que passam medicamentos na pele, que pintam as faces com ruge, que realçam os olhos com antimônio [preto], pecam contra Ele”. Criticou também aquelas que tingiam os cabelos. Aplicando mal as palavras de Jesus em Mateus 5:36, Tertuliano acusou: “Elas contrariam o Senhor!?Vede!?, dizem elas,?em vez de branco ou preto, tingimos [os cabelos] de amarelo?.” Ele acrescentou: “Podeis até achar quem se envergonhe de ser velho e tente mudar os cabelos de brancos para pretos.” Esta era a opinião de Tertuliano. Mas ele estava distorcendo as coisas, pois o seu inteiro argumento baseava-se no seu conceito de que as mulheres são a causa da condenação humana, de modo que deviam ?andar por aí como Eva, pesarosas e arrependidas da ?ignomínia do primeiro pecado?. A Bíblia não diz tal coisa; Deus atribuiu a Adão a responsabilidade pela pecaminosidade da humanidade. ? Romanos 5:12-14; 1 Timóteo 2:13, 14.

Recentemente, a mídia dos Estados Unidos noticiou em manchetes um escândalo que envolvia um televangelista, ao passo que sua esposa coadjuvante chamava quase tanta atenção quanto ele. Segundo as notícias, ela cresceu acreditando que “tanto a maquilagem como o cinema” eram pecaminosos, todavia, mais tarde ela mudou de opinião e passou a ser notada por extravagante “maquilagem tão carregada que parecia esculpida”.

Amigo

Um dia, quando eu era calouro na escola, vi um garoto de minha sala caminhando para casa depois da aula. Seu nome era Kyle. Parecia que ele estava carregando todos os seus livros. Eu pensei: “Por que alguém iria levar para casa todos os seus livros numa Sexta-Feira? Ele deve ser mesmo um C.D.F” !! O meu final de semana

estava planejado (festas e um jogo de futebol com meus amigos Sábado à tarde), então dei de ombros e segui o meu caminho. Conforme ia caminhando, vi um grupo de garotos correndo em direção a Kyle. Eles o atropelaram, arrancando todos os livros de seus braços, empurrando-o de forma que ele caiu no chão. Seus óculos voaram e eu os vi aterrisarem na grama há alguns metros de onde ele estava. Kyle ergueu o rosto e eu vi uma terrível tristeza em seus olhos. Meu coração penalizou-se! Corri até o colega, enquanto ele engatinhava procurando por seus óculos. Pude ver uma lágrima em seus olhos. Enquanto eu lhe entregava os óculos, disse: “Aqueles caras são uns idiotas! Eles realmente deviam arrumar uma vida própria”. Kyle olhou-me nos olhos e disse, “Ei, obrigado”!. Havia um grande sorriso em sua face. Era um daqueles sorrisos que realmente mostram gratidão. Eu o ajudei a apanhar seus livros e perguntei onde ele morava. Por coincidência ele morava perto da minha casa. mas não havíamos nos visto antes, porque ele freqüentava uma escola particular. Conversamos por todo o caminho de volta para casa e eu carreguei seus livros. Ele se revelou um garoto bem legal. Perguntei se ele queria jogar futebol no Sábado comigo e meus amigos. Ele disse que sim. Ficamos juntos por todo o final de semana e quanto mais eu conhecia Kyle, mais gostava dele. Meus amigos pensavam da mesma forma. Chegou a Segunda-Feira e lá estava o Kyle com aquela quantidade imensa de livros

outra vez! Eu o parei e disse: “Diabos, rapaz, você vai ficar realmente musculoso carregando essa pilha de livros assim todos os dias!”. Ele simplesmente riu e me entregou metade dos livros. Nos quatro anos seguintes, Kyle e eu nos tornamos mais amigos, mais unidos. Quando estávamos nos formando começamos a pensar em Faculdade. Kyle decidiu ir para Georgetown e eu para a Duke. Eu sabia que seríamos sempre amigos, que a distância nunca seria problema. Ele seria médico e eu ia tentar uma bolsa escolar no time de futebol. Kyle era o orador oficial de nossa turma. Eu o provocava o tempo todo sobre ele ser um C.D.F. Ele teve que preparar um discurso de formatura e eu estava super contente por não ser eu quem deveria subir no palanque e discursar. No dia da Formatura Kyle estava ótimo. Era um daqueles caras que realmente se encontram durante a escola. Estava mais encorpado e realmente tinha uma boa aparência, mesmo usando óculos. Ele saía com mais garotas do que eu e todas as meninas o adoravam! Às vezes eu até ficava com inveja. Hoje era um daqueles dias. Eu podia ver o quanto ele estava nervoso sobre o discurso. Então, dei-lhe um tapinha nas costas e disse:

-Ei, garotão, você vai se sair bem!. Ele olhou para mim com aquele olhar de gratidão, sorriu e disse:

-Valeu!!

Quando ele subiu no oratório, limpou a garganta e começou o discurso:

-A Formatura é uma época para agradecermos àqueles que nos ajudaram durante estes anos duros. Seus pais, professores, irmãos, talvez até um treinador… mas principalmente aos seus amigos. Eu estou aqui para lhes dizer que ser um amigo, para alguém, é o melhor presente que você pode lhes dar. Vou contar-lhes

uma história.

Eu olhei para o meu amigo sem conseguir acreditar enquanto ele contava a história sobre o primeiro dia em que nos conhecemos. Ele havia planejado se matar naquele final de semana! Contou à todos como havia esvaziado seu armário na escola, para que sua Mãe não tivesse que fazer isso depois que ele morresse e estava

levando todas as suas coisas para casa. Ele olhou diretamente nos meus olhos e deu um pequeno sorriso.

-Felizmente, meu amigo me salvou de fazer algo inominável!

Eu observava o nó na garganta de todos na platéia enquanto aquele rapaz popular e bonito contava à todos sobre aquele seu momento de fraqueza. Vi sua mãe e seu pai olhando para mim e sorrindo com a mesma gratidão. Até aquele momento eu jamais havia me dado conta da profundidade do sorriso que ele me deu naquele dia.

Nunca substime o poder de suas ações. Com um pequeno gesto você pode mudar a vida de uma pessoa. Para melhor ou para pior. Deus nos coloca na vida dos outros para que tenhamos um impacto, uns sobre o outro de alguma forma.

Próxima Página »