ENTREVISTA COM DEUS

– “Entre, disse Deus.

Então, você gostaria de Me entrevistar?”

– “Se o Senhor tiver tempo”, respondi.

Deus sorriu e disse:

– “Meu tempo é a eternidade e é suficiente para qualquer coisa.

Que perguntas tem em mente para me fazer?”

– “O que mais O surpreende a respeito dos homens?”

Deus respondeu:

“Que eles se chateiam em ser crianças, tem pressa de crescer, e então desejam ser crianças novamente.

Que eles perdem sua saúde para ganhar dinheiro e então gastam o dinheiro para recuperar a saúde.

Que por pensarem ansiosamente sobre o futuro, eles esquecem o presente, de modo que não vivem nem o presente nem o futuro.

Que vivem como se nunca fossem morrer e morrem como se não tivessem vivido…”

A mão de Deus pegou as minhas e ficamos em silêncio por um instante e então perguntei…

– “Como Pai, que lições de vida quer que seus filhos venham a aprender?”

Deus respondeu com um sorriso:

– “Aprender que eles não podem fazer

ninguém amá-los.

O que eles podem fazer é permitir que sejam amados.

Aprender que o mais valioso não é o que eles têm em suas vidas, mas quem eles têm em suas vidas.

Aprender que não é bom se comparar a outros.

Todos serão julgados individualmente por seus próprios méritos.

Aprender que uma pessoa rica não é a que tem mais, mas a que precisa de menos.

Aprender que são necessários poucos segundos para

abrir feridas profundas em pessoas que amamos,

e pode levar anos para curá-las.

Aprender a perdoar, exercitando o perdão.

Aprender que há pessoas que o amam sinceramente,

mas simplesmente não sabem expressar ou mostrar

seus sentimentos.

Aprender que o dinheiro compra qualquer coisa, menos a felicidade.

Aprender que duas pessoas podem olhar para a mesma coisa e vê-la completamente diferente.

Aprender que nem sempre é suficiente ser perdoado pelos outros, mas perdoar a si mesmos.”

Sentei por um tempo, saboreando o momento.

Agradeci a Ele pelo tempo dispensado e por tudo que Ele me proporcionou.

E Ele respondeu:

– “Estou aqui, 24 horas por dia.”

As pessoas esquecem o que você diz.

As pessoas esquecem o que você faz.

Mas elas nunca esquecem o que você as fez sentir…”