ORAR É PRECISO



Um missionário contou esta história quando de passagem por uma igreja no estado de Michigan, EUA.

Enquanto eu servia em um pequeno hospital na África, a cada duas semanas eu ia de bicicleta por dentro da selva até uma cidade próxima, para comprar provisões. Esta era uma jornada de dois dias e era necessário acampar à noite, na metade do caminho. Em uma dessas jornadas, cheguei a cidade, onde planejava sacar meu dinheiro no banco, comprar medicamentos e provisões e depois iniciar meus dois dias de jornada de regresso ao hospital. Quando cheguei à cidade observei dois homens brigando, e um deles havia sido seriamente ferido. Tratei dos seus ferimentos, e ao mesmo tempo lhe falei do Senhor Jesus Cristo. Viajei por dois dias acampando a noite e cheguei em casa sem incidentes. Duas semanas depois, repeti minha jornada. Quando cheguei a cidade, fui abordado por aquele jovem cujas feridas havia tratado. Ele me disse que sabia que eu levava dinheiro e provisões. Prosseguiu dizendo:

-Alguns amigos e eu te seguimos até a selva, sabendo que tu ias acampar à noite. Nós planejamos matar-te e tomar teu dinheiro e medicamentos. Todavia, justamente quando íamos atacar teu acampamento, vimos que estava protegido por vinte e seis guardas armados.

Então comecei a rir e lhe disse que com certeza estava sozinho no acampamento, no meio da selva. O jovem homem apontou na minha direção e falou:

-Não senhor, não estavas sós, pois vi os guardas. Meus cinco amigos também os viram e nós os contamos. Por conta desses guardas, nos assustamos e te deixamos tranquilo.

Quando o missionário contou isto no sermão, um dos homens da igreja se pôs em pé, interrompeu a mensagem e lhe perguntou se ele poderia dizer exatamente em que diz isso se sucedeu. O missionário contou à congregação o dia e então o homem que lhe interrompeu contou esta história:

-Na noite do teu incidente na África, aqui era manhã e eu estava me preparando para ir jogar golf. Estava a ponto de sair de casa quando senti a urgência de orar por ti. De fato, a urgência do Senhor era tão forte, que chamei vários homens da igreja para que nos encontrássemos aqui, no santuário, para orar por ti. Poderiam os homens que se reuniram comigo naquele dia, porem-se de pé?

Então todos os homens que se reuniram naquele dia se puseram de pé. O missionário ficou surpreso quando aquele homem começou a contá-los. Eram vinte e seis.