SARA NOSSA NAÇÃO, SENHOR

Filipenses 1:15 -18 Verdade é que alguns pregam a Cristo até por inveja e contenda, mas outros o fazem de boa mente; estes por amor, sabendo que fui posto para defesa do evangelho; mas aqueles por contenda anunciam a Cristo, não sinceramente, julgando suscitar aflição às minhas prisões. Mas que importa? contanto que, de toda maneira, ou por pretexto ou de verdade, Cristo seja anunciado, nisto me regozijo, sim, e me regozijarei;

Nos últimos meses, semanas e dias temos ouvido muito na mídia a respeito de fatos com personalidades conhecidas do público envolvendo a Igreja Evangélica e o nome de Jesus. Vamos lembrar alguns:

Baby do Brasil, que inclusive foi citada pelo próprio Ron Kenoly.

Rodolfo, da banda secular Raimundos, que abandonou a banda em meio ao sucesso para, segundo ele, dedicar-se às coisas do Senhor.

Íris Abravanel, esposa do Silvio Santos, que chegou a gerar contendas com o marido quando começou a se envolver com os trabalhos da Igreja.

O ator Herson Capri que foi curado por Jesus de um cancêr e foi categórico ao dizer: “Se não fosse Jesus, eu estaria morto”.

Patrícia Abravanel que, no seu discurso de 22 minutos, após sua libertação do cativeiro, mencionou 58 vezes o nome de Deus e pregou a conversão do pai Silvio Santos ao Cristianismo.

Muitas pessoas, artistas, jornalistas, psicólogos têm questionado as atitudes das pessoas citadas dizendo que agora, o fanatismo religioso está envolvendo os ricos e os esclarecidos. O cantor Lobão, quando da notícia a respeito do Rodolfo, disse que “…o meio evangélico é um cancêr que está se infiltrando na sociedade brasileira.” De certa forma ele disse a verdade. O Cristianismo está sim se assenhorando da sociedade brasileira. Aliás, temos profetizado a respeito disso há muito tempo. Temos orado e pedido que o Senhor tome conta da nossa nação, que o Senhor sare a nossa nação.

É claro que não podemos ser ingênuos ao ponto de acreditar que tudo que é dito é verdade. Existem muitos testemunhos de artistas que se dizem convertidos que são estarrecedores. Temos a Sra Monique Evans que apresenta um programa erótico na madrugada e veste-se de forma contrária a qualquer princípio Cristão. Temos a cantora Simony que logo após ter se “convertido”, posou nua para uma revista masculina. Temos a cantora (sic) Gretchen que continua com a mesma vida que tinha antes de sua “conversão”, dançando e cantando música sexualmente apelativas e posando nua, dizendo que “…esta é a obra que Deus quer que eu faça”. Temos a pseudo atriz/dançarina Tiazinha que chegou a ser afastada da Igreja em função de seu mau testemunho.

Ou seja, há uma lacuna na mídia, que está sendo explorada (e muito bem explorada) por algumas pessoas. Hoje em dia ser Evangélico é status.

A nós compete estarmos atentos porque e apesar de alguns fatos isolados, o nome do Senhor está sendo pronunciado com muito mais ênfase. Pessoas que nunca ouviram a Palavra de Deus, a estão escutando da boca de pessoas conhecidas nacionalmente. Artistas, jogadores de futebol, políticos têm se convertido ao Evangelho de Jesus e isto tem feito com que os brasileiros pensem a respeito, questionem, duvidem, acreditem. Como diz Paulo, “mas que importa? contanto que, de toda maneira, ou por pretexto ou de verdade, Cristo seja anunciado, nisto me regozijo, sim, e me regozijarei.”

Devemos continuar orando pela conversão do nosso País. Devemos perceber nestes fatos o sinal de que Deus está agindo, levantando pessoas públicas para que Seu nome seja glorificado. Vamos orar, clamar pela salvação da nossa nação. E ter em mente que o nosso testemunho deve ser um testemunho verdadeiro, fiel e poderoso porque as pessoas verão na televisão “seus artistas” se convertendo, uns “…por inveja e contenda”, “…outros o fazem de boa mente” e, como as coisas de Deus são loucura para o mundo, procurarão em nós explicações pois “…sabem que fomos postos para defesa do evangelho.”