Filha de Sílvio Santos diz que o pai precisa de oração e de Deus

“Meu pai precisa de Deus, porque quem tem Deus não sofre, vamos orar por ele”. Essa foi parte das declarações dadas por Patrícia Abravanel, filha do empresário e apresentador de TV Sílvio Santos, em entrevista coletiva em sua casa, no Morumbi, em São Paulo, explicando detalhes do seu seqüestro.

Patrícia disse que durante os sete dias que permaneceu seqüestrada não foi agredida, se alimentou bem e era sempre chamada de “princesa” pelos bandidos, com quem ela jogou cartas e leu trechos bíblicos. “Eu evangelizei aquele pessoal e falei que o meu Deus era grande”, afirmou ela.

Depois, ao lado do pai, ela disse que ele precisa de oração para que possa parar de dar casa às pessoas e distribuir melhor o seu dinheiro com quem precisa. Sílvio Santos retribuiu: “A maneira com que a pastora Patrícia encarou toda essa história me surpreendeu”.

PARA REFLETIR: O que Patrícia Abravanel fez nesta terça-feira, dia 29 de agosto, teve um impacto maior do que anos de pregação de alguns pastores pela Televisão. Durante 20 minutos, transmitidos em rede nacional, ela falou do amor de Deus e do que Ele tem feito na vida dela. O IBOPE calculou que, naquele momento, só na capital paulista, cerca de 3,7 milhões de pessoas assistiam ao testemunho de vida de Patrícia. Ela aproveitou para fazer uma dura crítica social do Brasil e do trabalho do empresário Sílvio Santos, seu pai.

Qual é a sua opinião?

Anúncios